Mãe pede ajuda em MT para comprar carrinho especial de R$ 13 mil

Para ajudar no tratamento da microcefalia, o menino Bruno Luiz dos Santos, de 2 anos, necessita de um carrinho especial que custa R$ 13 mil. Ele mora com a mãe, de 26 anos, em Poconé, a 104 km de Cuiabá. Desempregada, porém, ela não tem condições de pagar pelo carrinho.

Segundo Tayanne Santos da Silva, mãe de Bruno, o filho precisa do carrinho para que a cabeça e o tronco dele fiquem melhores posicionados, facilitando na locomoção e alimentação da criança.

Além disso, Tayanne conta que a cada três meses ele tem que visitarum hospital emBrasília para como parte do tratamento.

“Fica mais fácil para carregar e levar ele para a creche, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) e também para levar ele para Cuiabá onde ele é tratado”, explicou.

Segundo a mãe, a malformação foi descoberta durante a gestação e foi causada pelo vírus da zika.

“Aos três meses de gravidez foi detectada uma malformação na cabeça dele, mas o diagnóstico da microcefalia pelo Zika vírus foi confirmado aos 6 meses de gestação”, contou.

De acordo com Tayanne, atualmente Bruno recebe um auxílio do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), no valor de R$ 965.”Não estou trabalhando fora, me dedico ao tratamento do Bruno. O benefício que ele recebe é para custear as despesas dele”, disse.

Além disso, Bruno precisa de um leite especial, pois tem intolerância a lactose.

Tayanne conta que, apesar das dificuldades e limitações de Bruno, ele é uma criança alegre.

“Ele interage com o olhar e com o sorriso, mas ainda não anda, não senta e não fala. Mas tenho certeza que daqui um tempo ele vai sair correndo para todos os lados”, finalizou.

 

Por G1-MT